27 outubro 2006

Amigos(as)
Costumo falar sobre defesa animal, mas diante dos últimos fatos, gostaria de deixar registrada minha indignação. Sinto vergonha de ser brasileira e assistir calada os escandalos que cercam o atual governo.
Esse texto, de Rui Barbosa, se encaixa com perfeição ao momento que estamos vivendo.
Peça a todos que antes de votar reflitam :É ESSE O EXEMPLO QUE QUERO DEIXAR PARA MEUS FILHOS E NETOS?
Um abraço
Fátima

SINTO VERGONHA DE MIM
Ruy Barbosa

Sinto vergonha de mim por ter sido educador de parte desse povo,
por ter batalhado sempre pela justiça,
por compactuar com a honestidade,
por primar pela verdade e por ver este povo já chamado varonil
enveredar pelo caminho da desonra.

Sinto vergonha de mim
por ter feito parte de uma era
que lutou pela democracia, pela liberdade de ser
e ter que entregar aos meus filhos,
simples e abominavelmente,
a derrota das virtudes pelos vícios,
a ausência da sensatez no julgamento da verdade,
a negligencia com a família,
célula-mater da sociedade,
a demasiada preocupação
com o "eu" feliz a qualquer custo,
buscando a tal "felicidade"
em caminhos eivados de desrespeito
para com o seu próximo.

Tenho vergonha de mim
pela passividade em ouvir,
sem despejar meu verbo,
a tantas desculpas ditadas
pelo orgulho e vaidade,
a tanta falta de humildade
para reconhecer um erro cometido,
a tantos "floreios" para justificar atos criminosos,
a tanta relutância em esquecer a antiga posição
de sempre "contestar",
voltar atrás e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim
pois faço parte de um povo
que não reconheço,
enveredando por caminhos que não quero percorrer...

Tenho vergonha da minha impotência,
da minha falta de garra,
das minhas desilusões e do meu cansaço.

Não tenho para onde ir
pois amo este meu chão,
vibro ao ouvir meu Hino
e jamais usei a minha Bandeira
para enxugar o meu suor
ou enrolar meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.

Ao lado da vergonha de mim,
tenho tanta pena de ti,
povo brasileiro!

De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se os poderes
nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.

CHEGA DE CORRUPÇÃO!







Quero agradecer os presentes que recebi:
Das amigas

Marines, blog Conto de Fadas

Sandra do blog Pra Repensar



e Ingrid Blog da DI


Image Hosted by ImageShack.us


VALEU AMIGAS!!!Muito obrigada!

2 comentários:

Links & Sites disse...

L i n k s & S i t e s
Seleção dos melhores Sites do Brasil!
http://www.lksites.com

Parabéns pelo seu Blog!!!

- Link Atualizado. Ok!

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Sites do País!!! - Só Sites Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item:
" CANAL 3 " => Blog = Letra M

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.lksites.com/selo.html

Um abraço,
Dário Dutra
- Webmaster -

http://www.lksites.com/
....................................................................

José Milton disse...

Amigos


É, o nosso Barbosinha tem razão: nessa hora o homem sente vergonha de ser honesto. Seguinte: o texto "Sinto Vergonha de MIm", atribuído ao amigo "Águia de Haia". é, na verdade, de autoria da poetisa Cleide Canton, que mantém uma página na rede ("Página Poética de Cleide Canton") cujo endereço é http://www.paginapoeticadecleidecanton.com/principal.htm. É de Rui Barbosa, realmente, apenas a citação ao final (que, corretamente, está entre aspas).

Conclusão: pra dar a "lição", alguém tomou o texto da moça!!!! É o fim-da-picada!!!!

Bem, sugiro a retificação, atribuindo corretamente a autoria. A propósito, seria interessante mudar no site, pois apenas publicar este comentário não resolve muito pois, de modo geral, as pessoas veem o texto e não observam a retificação.

Agradeço pela atenção.

José Milton Bertoco